Cloudbeds

Cloudbeds – Blog – Tudo sobre Hotelaria

Não Existem ‘Pequenos Hoteleiros’

Subscribe for More Content
Posted by Alex Gaggioli
julho 28, 2017

Introdução:

Não existe algo como um ‘pequeno hoteleiro’. Vivemos em uma época interessante, em que hoteleiros de pequeno e médio porte podem competir no mesmo nível de seus vizinhos Marriott e Hilton. A tecnologia e a internet avançaram tão rapidamente, que as ferramentas das quais hoteleiros necessitam para operar seus negócios têm preço muito mais acessível que no passado. Claro, o Hilton local talvez tenha um sistema de gestão de US$ 100.000 com muitos recursos. No entanto, os pequenos hoteleiros do mundo podem se alegrar no fato de que o campo de jogo se torna mais nivelado a cada dia que passa.

Graças ao “utility computing”, software como serviço, agências online (OTAs) e técnicas de marketing direto, tecnologia de nível empresarial pode ser usada por propriedades pequenas todos os dias.

 

Começando do Início – O que é Utility Computing?

 

Utility-Computing

“Utility computing” é a idéia de que serviços de tecnologia podem ser precificados com base no uso feito pelo usuário. Da mesma forma que companhias de água e gás cobram consumidores baseados em quanto um indivíduo utiliza, empresas de Internet agora cobram em incrementos também.

A computação utilitária tornou mais fácil para pessoas gerenciarem seus negócios – e os websites que os alimentam. Você não precisa mais pagar um elevado preço por servidores, sistemas de gerenciamento de conteúdo e até mesmo por ferramentas como email ou armazenamento na nuvem.

Isso é importante para propriedades de pequeno a médio portes, porque elas não usam muitas das complexas funções e funcionalidades das quais grandes cadeias de hotéis se utilizam. Era costumeiro que criadores de software produzissem um sistema de US$10,000 para hotéis de grandes cadeias. Se hoteleiros quisessem utilizá-lo também, era tudo ou nada. Isso deixava gerentes e donos de propriedades menores sem software, ou presos a um elevadíssimo valor por um software do qual faziam uso de apenas 10%. Agora, com a computação utilitária, hoteleiros podem pagar apenas por aquilo que de fato usam, trazendo softwares poderosos ao seu alcance.

A maioria das pessoas está familiarizada com sites como Dropbox e Box, que incluem armazenamento na nuvem. Agora, os mesmos princípios vêm sendo aplicados a outros serviços online, como software e outros sistemas.

Estes mesmos princípios são transferidos para a tecnologia utilizada por propriedades diariamente. Agora, por exemplo, seu hotel não precisa comprar, manter e armazenar seus próprios servidores. Você pode utilizar servidores na nuvem atrvés de um plano de assinatura. Os servidores são gerenciados profissionalmente e, frequentemente, muito mais seguros.

 

O Que é Software Como Serviço (SaaS)?

 

Cloud-utility-computing

Software como serviço (“SaaS”) é um serviço de distribuição de software através do qual fornecedores hospedam aplicativos e os tornam disponíveis a consumidores através de uma rede, de acordo com o SearchCloudComputing. Agora que a Internet se tornou amplamente disponível, é possível a negócios operarem quase que unicamente pela web. Dez anos atrás, “SaaS” era muito menos popular do que é hoje, devido a limitações tecnológicas.

Geralmente, companhias de “SaaS” vendem licenças para software sob demanda que consumidores podem comprar por um período designado de tempo. Como talvez você saiba, o Cloudbeds opera sobre um modelo “SaaS”, como forma de computação utilitária. Propriedades compram licenças para um ou para todos os nossos produtos em formato mensal ou anual.

Modelos “SaaS” são, muitas vezes, menos caros e de uso mais fácil do que softwares tradicionais. O software como serviço permite às empresas fazer atualizações de software em tempo real, com correções e atualizações diretamente na nuvem. Antes, empresas de software apenas atualizavam seu sistema anualmente ou em intervalos de alguns anos.

Um modelo baseado em assinaturas permite que hoteleiros de pequeno a médio porte tenham o software mais atualizado o ano todo. Como é o caso do sistema Cloudbeds, clientes se beneficiam de frequentes melhorias de desempenho e novos recursos.

Software como serviço permite aos usuários colher todos os benefícios de atualizações constantes e novas funcionalidades sem o alto custo.

Agora que compreendemos o que são “utility computing” e “SaaS”, aqui estão outras importantes maneiras através das quais propriedades de pequeno a médio porte podem competir fazendo uso da tecnologia atual:

 

OTAs (Agências Online)

 

Não é segredo que as agências de viagem online como Expedia e Priceline dominam uma grande parcela do espaço hoteleiro. Estas grandes agências podem ser um eficaz fluxo de receita para propriedades de pequeno a médio porte. As OTAs gastam uma quantia significativa de dinheiro em reposicionamento e anúncios em mecanismos de busca em mira de hóspedes quando eles estão prestes a fazer suas reservas. Propriedades de qualquer porte podem se beneficiar disso. É uma estratégia de propaganda que se mostrou efetiva ao longo dos últimos anos.

OTAs de nicho

Hoje há centenas de OTAs de nicho que funcionam particularmente bem para propriedades menores. Agências online de nicho permitem às propriedades alcançar mercados menores, mais distintos. Um exemplo que já usamos antes é o Bud and Breakfast, a OTA simpatizante da maconha. Ela apenas lista propriedades que permitem, legalmente, a maconha em suas instalações.

HostelsClub é um outro exemplo de OTA de nicho que atende o mercado de hostels. Mesmo com as propriedades que aceitam “cannabis” e hostels podendo sobreviver através das grandes agências online, estes canais segmentados permitem às propriedades conquistar hóspedes mais específicos.

 

Reservas Diretas

 

Direct-Bookings-

A internet é um lugar incrível pois, em sua maior parte, é gratuita e qualquer um pode utilizá-la. Toda propriedade tem a oportunidade de capitalizar sobre suas próprias redes, não importando se são pequenas ou grandes. Reservas diretas oferecem a hoteleiros a maior margem por reserva porque não há taxas de comissão.

A tecnologia atual permite a todo dono de propriedade implementar uma estratégia de reservas diretas a um baixo custo. Hoteleiros não precisam de softwares caros para enviar emails aos hóspedes, gerenciar clientes prévios, ou mesmo encontrar novos.

Email

Nós anteriormente fizemos um post sobre ferramentas baratas de email marketing que podem ajudar a potencializar sua estratégia de marketing por email. Algumas das ferramentas mais populares incluem MailChimp, Constant Contact e FanBridge, que oferecem planos gratuitos ou relativamente baratos.

Email é uma ótima forma de alcançar hóspedes prévios e os atrair para uma nova estada. Você pode mandar novidades sobre a propriedade, promoções e conteúdo sazonal que os inspirará a fazer uma reserva novamente. O email ajuda a aumentar as reservas diretas porque você pode encaminhar os potenciais hóspedes diretamente para o seu website.

Conteúdo

Aqui na Cloudbeds, nós somos fãs de marketing de conteúdo, porque sabemos que é uma das melhores maneiras de ganhar a atenção das pessoas. As grandes marcas de hotéis podem ter uma equipe maior de conteúdo e mais recursos financeiros para criar blogs e vídeos, mas isso não significa que hoteleiros menores também não podem vencer.

Como um pequeno hoteleiro, você está na verdade em vantagem porque você pode ser mais ágil. Grandes marcas frequentemente têm que passar por muitas camadas de burocracia, o que pode fazer com que conteúdo atraente perca seu brilho. Não estamos dizendo que grandes hotéis não possam criar conteúdo interessante, mas muitas vezes demora mais e é mais estéril.

Propriedades menores têm a oportunidade de produzir conteúdo que ressoa mais profundamente com hóspedes porque elas frequentemente têm a capacidade de os conhecer melhor.

Por exemplo, imagine que você possui um hotel em Paris que atende a faixa etária de início a meio dos vinte anos. Você acaba por conhecer seus hóspedes bastante bem e aprende que a maioria deles são visitantes recorrentes em Paris. Se isso é verdade, então seria de seu melhor interesse oferecer conteúdo que atende especificamente a este público. Ao invés de dizer aos hóspedes que eles deveriam visitar o Louvre, você pode oferecer dicas internas das preciosidades ocultas de Paris que eles não deveriam perder.

Para encurtar a história, toda propriedade (independente de seu tamanho) tem  a oportunidade de criar conteúdo com o qual seu público-alvo se identifique. Muitas vezes, é uma questão de ouvir seus atuais e antigos hóspedes para entender com o que é que eles se importam.

Conteúdo regular auxilia substancialmente a otimização nos mecanismos de busca, o que irá ajudar sua propriedade a receber novas reservas. Vamos explorar mais o tópico, abaixo.

Mídias Sociais

As mídias sociais também são (em sua maior parte) gratuitas. É grátis a inscrição e compartilhamento de atualizações, mas pode lhe custar mais dinheiro de propaganda para alcançar uma porção significativa do seu mercado-alvo. As mídias sociais são, muitas vezes, um reflexo direto do mercado, o que significa que se as pessoas gostam de você, elas virão e permanecerão para a festa.

No nosso guia para o Instagram, demos diversos exemplos de propriedades menores que estão obtendo sucesso nas redes sociais. Pequenas propriedades têm a mesma oportunidade de grandes propriedades para vencer nas mídias sociais. Por exemplo, Urban Cowboy BnB é uma propriedade pequena localizada na cidade de Nova Iorque. Apesar de seu tamanho pequeno, sua presença no Instagram ofusca muito de sua concorrência com 37.800 seguidores.

Embora anunciar em mídia social possa não estar em seu orçamento de marketing, as ferramentas para ter sucesso são gratuitas. Com um pouco de criatividade e trabalho empenhado, você pode usar as mídias sociais para impulsionar sua presença.

Search Engine Optimization (SEO) – Otimização de Mecanismos de Busca

Uma estratégia de conteúdo e uso de mídias sociais, são duas das mais efetivas formas de otimizar resultados de mecanismos de busca. Grandes hotéis e pequenos hotéis em geral se beneficiam de otimização de mecanismos de busca, porque consumidores vão ao Google quando estão procurando por informação.

Porque grandes propriedades têm forte domínio sobre palavras-chave como “hotel Parisiense” ou “melhor hotel em Paris”, nós sugerimos a criação de conteúdo de cauda longa para atingir posicionamento para palavras-chave de cauda longa. Frases de cauda longa como “melhor lugar para ficar em Paris quando já visitei a cidade antes” são mais viáveis de bom posicionamento porque grandes hotéis não focam nelas.

Como um pequeno hoteleiro, você provavelmente possui conhecimento local que grandes cadeias de hotéis e OTAs não possuem. Isso dá a você a oportunidade de produzir conteúdo que mais se aproxima das necessidades dos hóspedes.

Se você é aquele hostel Parisiense que mencionamos acima, você quer fazer o seu melhor para ser o primeiro resultado de busca no Google quando as pessoas buscarem por frases de cauda longa, como “hostel jovem simpatizante a maconha à beira rio em Paris” ou “hotel barato perto do mercado da bastilha com vista para a Torre Eiffel”.

O SEO mudou muito ao longo dos anos. Hoje, ele é menos sobre ter palavras-chave perfeitamente otimizadas e mais sobre prover conteúdo relevante à sua audiência. Um blog atualizado regularmente é uma ótima maneira de alavancar seu SEO. Um blog frequentemente atualizado diz ao Google que você, como autor, ainda está ativo e que o website ainda é mantido. Isso envia ao Google um sinal de qualidade positivo para o website como um todo. Isso também diz aos leitores que eles devem se inscrever, porque você está ativamente escrevendo.

Também, sites de mídia social tendem a ranquear bem no Google. Assim, ter uma presença ativa em sites populares como Facebook, Instagram e Pinterest ajudará usuários a encontrar seu perfil e website, utilizando mecanismos de busca. Por esta razão, você deve se assegurar de que toda a informação em seus canais sociais está correta e tem um link de volta para seu website.

 

Conclusão

Não existe algo como um pequeno hoteleiro, porque nos dias atuais todo hoteleiro tem acesso a software de nível empresarial. A tecnologia e as ferramentas necessárias para gerenciar uma propriedade são hoje mais acessíveis do que nunca. “Utility Computing” e plataformas de “SaaS” permitem às menores propriedades operar nos mesmos níveis de grandes hotéis. Sistemas de gerenciamento hoteleiro e belos websites estão disponíveis para qualquer um que os queira. De certa forma, a tecnologia ajudou a nivelar o jogo. Agora, hoteleiros precisam focar no uso destas ferramentas para vencer.