ESTRATéGIA DE DISTRIBUIçãO

Os 20 principais concorrentes do Airbnb e sites de reservas alternativos

Cloudbeds

Por Cloudbeds

Desde 2007, o Airbnb recebeu viajantes de quase todos os países do mundo em uma nova e revolucionária forma de acomodação. Além disso, forneceu aos proprietários de estabelecimentos a oportunidade de tornar a própria residência e os quartos privados em casas de temporada para gerar receita.

Por que os anfitriões e viajantes escolhem o Airbnb e como ele se compara a outros sites de aluguel por temporada?

Sobretudo, como parece que será o futuro do Airbnb no meio de uma pandemia que abalou a maior parte da hotelaria?

 

O que diferencia o Airbnb dos concorrentes?

O Airbnb é uma empresa internacional de acomodações e plataforma de aluguel por temporada confiada por proprietários e viajantes ao redor do mundo. Com mais de 4 milhões de anfitriões em 220+ países no mundo todo, o Airbnb é completamente diferente da experiência típica de hotel.

Criado em São Francisco em 2007, o Airbnb revolucionou o setor de aluguel por temporada ao popularizar o modelo de negócios de compartilhamento de casas baseado na comunidade. Desde um condomínio na Flórida até um quarto privado em Nova York, um apartamento em Londres ou uma casa de temporada luxuosa em Los Angeles, os fornecedores de acomodações de aluguel de curto prazo agora possuem uma plataforma confiável para acessar o mercado de aluguel por temporada.

O Airbnb se orgulha em permitir aos hóspedes “experimentar o mundo de forma autêntica e conectada” ao possibilitar a estadia em uma residência alugada e hospedada por um morador.

 

Por que as pessoas usam o Airbnb?

Para anfitriões de aluguel por temporada:

Alugar sua casa para outras pessoas pode ser uma maneira excelente de ganhar uma renda a mais. Em média, os anfitriões do Airbnb podem receber até US$ 924 por mês, sendo que quase 50% dos anfitriões ganham mais de US$ 500 mensais.

Além disso, é muito mais flexível do que administrar um hotel, já que você decide a própria política de cancelamento, quando quer receber os viajantes e se quer alugar a unidade inteira ou somente um quarto. Os donos dos estabelecimentos podem até receber os hóspedes remotamente usando tecnologias sem contato, como apps de check-in remoto para dispositivos móveis, controle inteligente de temperatura e até serviços de monitoramento de ruídos. Com a coleta on-line das tarifas de reserva pelo processamento seguro de cartão de crédito, é fácil receber pagamentos.

Como anfitrião do Airbnb, você também tem garantia gratuita caso algo seja danificado na sua casa. A garantia do Airbnb inclui:

    • Cobertura de responsabilidade de US$ 1 milhão
    • Proteção contra danos a bens
    • Gastos imprevistos de limpeza
    • Proteção contra danos causados por animais de estimação
    • Proteção de perda de renda devido aos danos causados por um hóspede

 

Para viajantes:

Em comparação com a estadia em um hotel, reservar um estabelecimento de aluguel por temporada é muito mais barato em diversos casos, além de oferecer a oportunidade única de uma experiência mais local. Há também vários estabelecimentos únicos no Airbnb para viajantes que estão em busca de uma experiência diferente do quarto de hotel padrão.

Especialmente durante a pandemia da COVID-19, os hóspedes podiam alugar uma unidade inteira e evitar o contato com as outras pessoas. De fato, o mercado de aluguel por temporada teve um excelente desempenho durante a pandemia, mesmo enquanto os hotéis estavam com baixa ocupação.

concorrentes do Airbnb

Qual é a faixa de preços do Airbnb?

O Airbnb inclui uma taxa de serviço para os hóspedes e os anfitriões – os hóspedes pagam uma taxa de serviço obrigatória de 14% e os hóspedes pagam 3% do subtotal da reserva (tarifa da diária + taxa de limpeza, não incluindo as tarifas e os tributos do Airbnb). A taxa de serviço cobre o custo dos serviços do Airbnb como:

  • Suporte ao cliente 24 horas em vários idiomas
  • Recursos para o Programa de Educação dos Anfitriões
  • Marketing no Google e nas redes sociais
  • Proteção contra danos

Os anfitriões que não sabem como precificar os estabelecimentos podem acessar um sistema de gestão de propriedades (PMS) com uma ferramenta de gestão de receitas para ajudar a monitorar o mercado local de aluguel por temporada e otimizar os preços de acordo.

 

Qual é o futuro provável do Airbnb e seus concorrentes?

Em resumo, o futuro do Airbnb e dos estabelecimentos de aluguel por temporada parece promissor.

Em julho de 2020, a Cloudbeds recorreu à ajuda dos líderes fornecedores de insights de dados e comparativos de mercado STR e AirDNA para analisar os dados de hotéis e aluguéis de curto prazo de 2019 a 27 de junho de 2020 em 27 mercados no mundo todo, incluindo 12 mercados de destinos regionais e 15 mercados urbanos.

Os dados mostraram que, apesar das tarifas baixas dos quartos de hotéis, os aluguéis por temporada eram mais populares, com uma taxa de ocupação de 58%, em relação à taxa de ocupação de 39% dos quartos de hotéis.

Por que isso aconteceu?

Um motivo é que o aluguel por temporada oferece um tipo único de acomodação, em que os hóspedes controlam a residência e podem se isolar das outras pessoas com segurança. Vários estabelecimentos de aluguel estão em locais remotos e ao ar livre, onde as pessoas podem escapar com facilidade da moradia urbana pequena para ter ar fresco e espaço aberto.

Além disso, conforme relatado em um webinar recente da Cloudbeds sobre OTAs, metapesquisa e o futuro da distribuição, as viagens de lazer ainda predominam em comparação às viagens corporativas, e os aluguéis por temporada tradicionalmente atendem o mercado de viagens de lazer. Ainda assim, Skift nota que as startups estão gastando mais no Airbnb do que no aluguel de escritórios, pois “as startups de capital de risco nos EUA estão trocando os escritórios por viagens em equipe conforme seus aluguéis expiram”.

Particularmente, as estadias de longo prazo de 28 dias ou mais aumentaram durante o segundo trimestre de 2021, e o fundador do Airbnb, Brian Chesky, acredita que as tendências de trabalho remoto vieram para ficar.

Com as restrições de viagem e a demanda ainda oscilando conforme entramos em outro ano, precisamos ver aonde o mercado vai. Porém, com base nas evidências anteriores, os estabelecimentos de aluguel por temporada estão em uma boa posição para ganhar uma parcela do mercado.

 

Como o Airbnb se compara a outros sites de reservas?

Ainda que o Airbnb seja muito conhecido e confiado, há outros sites semelhantes de aluguel de estabelecimentos. Algumas alternativas ao Airbnb oferecem benefícios adicionais, enquanto outras são especializadas em atender um determinado tipo de visitante.

Concorrentes globais do Airbnb

1. Vrbo

Parte do grupo HomeAway, a Vrbo (originalmente conhecida como “Vacation Rentals”) é a segunda maior empresa de aluguel de curto prazo no mundo, atrás do Airbnb. Com um público-alvo principalmente familiar, a Vrbo tem 2 milhões de estabelecimentos do mundo todo anunciados, desde apartamentos até casarões luxuosos.

Como a Vrbo é propriedade do HomeAway, parte do grupo Expedia, se você anunciar um dos seus estabelecimentos na Vrbo, ele será automaticamente anunciado também no Expedia. Assim, você não precisa fazer um anúncio separado.

No entanto, apesar disso, a Vrbo tem menos anúncios em comparação com os 6 milhões do Airbnb. Você também não consegue anunciar espaços compartilhados na Vrbo — o que é possível no Airbnb.

 

2. Wimdu

Com mais de 350.000 casas para aluguel, desde casarões luxuosos na costa da Espanha até quitinetes em Paris, o  Wimdu exibe “a maior seleção de aluguéis por temporada no mundo todo”.

Embora seja um número impressionante, ainda é muito menor do que a quantidade de anúncios do Airbnb.

Como o Wimdu é localizado na Alemanha, a empresa também atrai mais viajantes da Europa. O Windu usa o HomeToGo, um mecanismo de pesquisa para aluguel por temporada que também opera o Tripping.com.

 

3. Booking.com

Parte do Priceline Group, dono da marca Kayak, o Booking.com é uma das maiores e mais conhecidas agências de viagens on-line, com anúncios de 227 países e suporte em mais de 40 idiomas. A sede está localizada em Amsterdã, mas ele tem uma forte presença global.

Ao contrário do Airbnb, o Booking.com tem como foco os quartos tradicionais de hotéis em vez da hospedagem em casas de moradores. Ainda assim, é um ótimo lugar para conseguir visibilidade para o estabelecimento.

 

4. Expedia

Dona de grandes sites como Hotels.com e Trivago, a Expedia é uma das maiores agências de viagens on-line — atraindo milhões de reservas todos os anos. Por isso, o anúncio de um estabelecimento no site da Expedia oferece excelente visibilidade.

A Expedia também oferece hotéis, aluguel de carros e voos, então atende um público muito maior do que outras alternativas do Airbnb que focam apenas em aluguéis de curto prazo.

Com 510.000 anúncios, a Expedia ainda tem menos anúncios do que o Airbnb. Ela também cobra uma taxa de comissão muito mais alta de 16,5%.

 

5. TripAdvisor

O Tripadvisor é principalmente conhecido pelas avaliações de hotéis, restaurantes e atividades, mas também apresenta um diretório de anúncios de acomodações e passeios especializados.

O TripAdvisor também inclui o HouseTrip, HolidayLettings e Flipkey — três sites que contam com a maior seleção de casas de férias no mundo.

Por isso, o número de anúncios no TripAdvisor é muito maior do que no Airbnb — mais de 7,3 milhões (incluindo acomodações, linhas aéreas, restaurantes etc.).

Como a Expedia, o TripAdvisor cobra uma taxa de comissão mais alta de 15% por anúncio.

 

6. Agoda

Agoda, o maior site de reservas on-line na Ásia, é uma agência de viagens em Singapura com 2 milhões de estabelecimentos anunciados, incluindo hotéis e casas particulares.

A taxa de comissão de 16% da Agoda é mais alta do que a do Airbnb. Além das acomodações, a Agoda também oferece serviços de transfer de aeroporto e um programa de fidelidade conhecido como “PointsMAX”, em que os viajantes podem ganhar pontos por cada reserva.

Esses pontos podem ser gastos em itens como passagens de avião com desconto.

 

7. Trip.com

Outra agência de viagens on-line de Singapura, Trip.com, tem mais de 1,4 milhão de hotéis em 200 países e regiões.

Além de acomodações, ela oferece aluguéis de carros através de algumas das maiores empresas do mundo, incluindo Hertz, Avis e Europcar.

Em comparação com o período máximo de estadia do Airbnb, que permite mais de 30 dias, os estabelecimentos no Trip.com têm uma estadia máxima de 30 dias.

 

8. GlampingHub

GlampingHub é um site criado especificamente para promover glamping (ou seja, acomodações de acampamento luxuosas com serviços sofisticados) e viagens ecologicamente corretas.

A empresa tem mais de 22.000 áreas de camping, ranchos e opções únicas de acomodação — os hóspedes podem alugar de tudo, desde luxuosas casas na árvore até tendas Yurt tradicionais da Mongólia e vagões de trens convertidos em moradias.

O GlampingHub difere do Airbnb no sentido de que foca no glamping e nas acomodações ao ar livre.

Airbnb competitors

 

Concorrentes regionais do Airbnb

 

9. Traveloka

Uma das maiores agências de viagens on-line na Ásia, a Traveloka tem cerca de 100.000 anúncios no seu site (em maior parte na Ásia), incluindo hotéis, casas de hóspedes e até casas de família.

Ao contrário do Airbnb, o site tem menos anúncios e um público menor de aproximadamente 50 milhões de pessoas. No entanto, apesar disso, também oferece aluguéis de carros e serviços de transfer de aeroporto.

 

10. Despegar/Decolar

Conhecida como Decolar no Brasil e Despegar no resto da América Latina, esse site é uma das agências de viagens mais experientes da América Latina com anúncios do mundo todo.

Além das acomodações, a Decolar também oferece aluguéis de carros, voos e pacotes de viagens.

Enquanto o Airbnb foca no aluguel de casas, a Decolar é na maior parte uma agência tradicional de viagens. No entanto, ela tem um inventário crescente de casas e apartamentos para aluguel e oferece bastante visibilidade para os viajantes na América Latina.

 

11. eDreams

Localizada em Barcelona, a eDreams (parte do grupo ODIGEO) é uma das maiores marcas de viagens on-line do mundo, com operações em 40 países e atendimento a 18 milhões de clientes. Ela tem uma grande presença na Europa. A eDreams também oferece uma ampla seleção de voos, pacotes de hotéis, aluguéis de carros e casas de férias.

Em comparação com o Airbnb, a eDreams ainda tem um inventário mais baseado em hotéis. No entanto, como várias outras OTAs atualmente, o inventário de aluguéis por temporada e casas de férias está crescendo.

 

12. PegiPegi

PegiPegi é uma OTA da Indonésia com um diretório de anúncios de mais de 25.000 hotéis e 7.500 guias de viagem. A maioria dos hotéis e destinos anunciados no diretório são localizados na Indonésia. Os anúncios incluem casas de hóspedes, casas de campo e apartamentos com serviços.

A PegiPegi tem como público-alvo viajantes indonésios e não tem a mesma presença global que o Airbnb.

 

13. Rakuten

Oficialmente conhecido como “Rakuten Travel Xchange“, o site tem quase 700.000 acomodações anunciadas, desde hotéis tradicionais até aluguéis de estabelecimentos.

A Rakuten tem uma presença especialmente forte no Japão e, embora tenha anúncios em 200 países, a consciência global da marca não é tão forte quanto a do Airbnb.

Fora isso, entre os 700.000 estabelecimentos anunciados no site da Rakuten, 500.000 são hotéis tradicionais.

 

14. Riparide

No site, Riparide declara que seu objetivo é “inspirar as pessoas a se desconectar das armadilhas dos tempos modernos e encontrar satisfação na natureza”.

Além das acomodações de aluguel de curto prazo inspiradas na natureza, a Riparide também inclui “Riparide Stories”, um tipo de história de viagem em que outros hóspedes compartilham suas experiências e o que fizeram durante a estadia.

Como a Riparide só tem anúncios na Austrália, ela não tem a mesma presença global que o Airbnb.

concorrentes do Airbnb

Concorrentes especializados do Airbnb

Algumas empresas criaram sites especializados com inventário feito para atrair hóspedes em busca de estabelecimentos únicos. Como o Airbnb, eles também oferecem acomodações, embora para pessoas com um interesse específico.

15. Anyplace

O site Anyplace é bastante parecido com o Airbnb de várias maneiras — ele também oferece espaços de co-living mobiliados que as pessoas podem alugar para ter uma experiência mais local.

No entanto, ao contrário do Airbnb, Anyplace começou a limitar o inventário a apartamentos feitos especialmente para atrair o número crescente de trabalhadores remotos nos últimos anos.

 

16. Coliving

Coliving.com oferece acomodações com base no princípio de “valor da comunidade”. Além dos espaços habitacionais, o Coliving.com oferece várias oportunidades para fazer networking profissional ou novos amigos durante a estadia.

Os preços do Coliving.com também incluem serviços de limpeza e lavanderia — uma cobrança extra no Airbnb.

 

17. 9flats

Com 6 milhões de casas disponíveis para aluguel, 9flats pode ser considerada a versão europeia do Airbnb, oferecendo apartamentos, casas de hóspedes, quartos e muito mais.

No entanto, em comparação com o Airbnb, o público do 9flats é muito menor — abaixo de 1 milhão.

 

18. Instant World Booking

Com acomodações em mais de 5 mil cidades no mundo todo, a Instant World Booking é uma OTA que se orgulha da aventura que as viagens oferecem.

Os anúncios incluem hotéis exclusivos e acessíveis, albergues e apartamentos no mundo todo.

 

19. Only-Apartments

Fundado em Barcelona em 2003, o Only-Apartments é especializado em acomodações de aluguel de curto prazo, incluindo apartamentos, casas de férias e apart-hotéis. Atualmente, o inventário inclui mais de 150.000 acomodações em mais de 120 países no mundo todo.

Embora o inventário seja apenas uma pequena parcela do Airbnb, o Only-Apartments tem uma presença global em um mercado de nicho que inclui vários destinos desejados na Europa e nos EUA.

20. Habicus Group

O Habicus Group é um fornecedor líder de apartamentos com serviços e tem uma ampla base de clientes corporativos e privados. Ele é especializado em fornecer apartamentos com serviços confortáveis e luxuosos para viajantes a negócios.

Em comparação ao Airbnb, que atrai principalmente turistas, o Habicus Group possibilita aos fornecedores de aluguéis de curto prazo conseguir reservas de viajantes a negócios.

 

Considerações finais

Seja pelo Airbnb ou por um dos vários concorrentes e sites alternativos, alugar sua moradia é uma maneira excelente de conseguir uma renda a mais todos os meses.

A Cloudbeds ajuda os hoteleiros e anfitriões a começar, desenvolver e administrar negócios de hotelaria com sucesso.

 

Gerencie mais de 300 canais sem comissão adicional.

Publicado em 15 março, 2022
loading background.

Sobre Cloudbeds

Cloudbeds

Founded in 2012, Cloudbeds is the hospitality industry’s fastest-growing technology partner, serving a global customer base of thousands of properties across 157 countries. Its award-winning Cloudbeds Hospitality Platform seamlessly combines operations, revenue, distribution, and growth marketing tools with a marketplace of third-party integrations to help hoteliers and hosts grow revenue, streamline operations, and deliver memorable guest experiences. Cloudbeds was named No. 1 PMS and No. 1 Hotel Management System by Hotel Tech Report in 2022, Best PMS and Best Channel Manager by the World Travel Tech Awards in 2021, and has been recognized by Deloitte’s Technology Fast 500 in 2021. For more information, visit www.cloudbeds.com.

INSCREVA-SE
Obtenha ideias brilhantes e práticas recomendadas diretamente na sua caixa de entrada
FREE EBOOK

Guia de Gerenciador de Canais

Diga adeus aos overbookings. Gerencie e automatize seus anúncios em OTAs em um único lugar.
Obtenha o e-Bookk
Cloudbeds
Uma plataforma projetada para ajudar os hoteleiros a gerar receita, economizar tempo e aumentar satisfação do cliente.

Você também pode se interessar por...

BLOG

Cloudbeds adquire Whistle para resolver atritos na jornada do hóspede

BLOG

6 maneiras de medir a satisfação dos clientes (+ exemplos)

BLOG

5 maneiras fáceis de otimizar as operações da recepção

Cloudbeds
Web Beacon